Usando o resumo para tirar mil pontos no Enem

Qualquer estudante que conheça um pouco da estrutura dos exames vestibulares pode olhar para este artigo e pensar que ele é dispensável visto que nem no vestibular muito menos no Enem o aluno é avaliado por sua capacidade de resumir textos. O vestibular da Unicamp até poderia pedir algo assim, pois trabalha com variados gêneros textuais, mas seria ilusão acreditar que este seria um dos gêneros pedidos. Então qual o motivo de um artigo sobre como resumir de forma eficiente num site sobre a redação do Enem. Simples. A prova do Enem traz muitos textos e, embora a coletânea da redação seja até sucinta, todos que têm a habilidade de ler, apreender as ideias principais para depois redigir um texto usando a linguagem dissertativa estão não um, mas vários passos na frente dos concorrentes. Além disso, durante seus estudos, sempre será necessário resumir conteúdos para compreender melhor o assunto e até mesmo elaborar suas fichas-resumo para estudar depois. Por isso, leia o artigo abaixo e divirta-se com mais esta habilidade que todos deveríamos ter.

Não sei resumir um texto? Como fazer um resumo corretamente?

Por que resumir um texto? Qual a finalidade?

Pra começar este texto, uma pergunta: fazer resumos é importante? Bom, a verdade é que se resumo não fosse bom, o professor não insistia em cobrar ou aconselhar que fosse feito! Resumir é o ato de ler, analisar e traçar em poucas linhas o que de fato é essencial e mais importante para o leitor.
Quando reescrevemos um texto, internalizamos melhor o assunto e não nos esquecemos. Afinal, não aprendemos com um simples passar de olhos pelas letras! Dessa forma, podemos até dizer que lemos o texto, mas quanto a assimilar...será difícil afirmar que sim!
O fato de sintetizar um texto ou capítulos longos pode se tornar um ótimo hábito e auxiliá-lo muito em todas as disciplinas, pois estará atento às ideias principais e se lembrará dos pontos chaves do conteúdo.
Expor o texto em um número reduzido de linhas não parece ser fácil? Não se preocupe, a seguir estão alguns passos para se fazer um bom resumo e se dar bem.
A maioria dos alunos possui dificuldade incrível em sintetizar ideias, isto é, em fazer resumos. O fato é que esse tipo de atividade raramente é explicada na escola, quando muito solicitada, por isso os alunos chegam à faculdade sem a menor ideia sobre como extrair as ideias principais de um texto.
Antes de mais nada, vale dizer que um resumo nada mais é do que um texto reduzido às suas ideias principais, sem a presença de comentários ou julgamentos. Um resumo não é uma crítica, assim como a resenha o é; o objetivo do resumo é informar sobre o que é mais importante em determinado texto.
Para Platão e Fiorin, falando num de seus livros, resumir um texto significa condensá-lo à sua estrutura essencial sem perder de vista três elementos:
  1. as partes essenciais do texto;
  2. a progressão em que elas aparecem no texto;
  3. a correlação entre cada uma das partes.
Se o texto que estamos resumindo for do tipo narrativo, devemos prestar atenção aos elementos de causa e sequências de tempo; se for descritivo, nos aspectos visuais e espaciais; caso o texto for dissertativo, é bom cuidar da organização e construção das ideias.
Existem, basicamente 3 técnicas que podem ser úteis ao escrevermos uma síntese. São elas o apagamento, a generalização e a construção.
Apagamento
Como no nome já diz, o apagamento consiste em apagar, em cortar as partes que são desnecessárias. Geralmente essas partes são os adjetivos e os advérbios, ou frases equivalentes a eles. Vamos ver um
exemplo.
O velho jardineiro trabalhava muito bem. Ele arrumava muitos jardins diariamente.
Sendo essa a frase a ser resumida através do apagamento, poderia ficar assim:
O jardineiro trabalhava bem.
Cortamos os adjetivo "velho" e o advérbio "muito" na primeira frase e eliminamos a segunda. Ora, se o jardineiro trabalhava bem, é porque arrumava jardins; a segunda informação é redundante.
Generalização
A generalização é uma estratégia que consiste em reduzir os elementos da frase através do critério
semântico, ou seja, do significado. Exemplo:
Pedro comeu picanha, costela, alcatra e coração no almoço.
As palavras em destaque são carnes. Então, o resumo da frase fica:
Pedro comeu carne no almoço.
Construção
A técnica da construção consiste em substituir uma sequência de fatos ou proposições por uma única, que possa ser presumida a partir delas, também baseando-se no significado. Exemplo:
Maria comprou farinha, ovos e leite. Foi para casa, ligou a batedeira, misturou os ingredientes e colocou-os no forno.
Todas essas ações praticadas por Maria nos remetem a uma síntese: Maria fez um bolo.
Além dessas três, ainda existe uma quarta dica que pode ajudar muito a resumir um texto. É a técnica de
sublinhar. Enquanto você estiver lendo o texto, sublinhe as palavras ou frases que fazem mais sentido, que expressam ideias que tenham mais importância. Depois, junte seus sublinhados, formando um texto a partir deles e aplique as três primeiras técnicas para que, assim, você se torne um produtor de textos melhor e possa atingir os tão esperados mil pontos na redação do Exame Nacional do Ensino Médio.